Como fazer a organização empresarial e financeira

Como fazer a organização empresarial e financeira PoloBlog Mogi das Cruzes

No Brasil, existem muitas pessoas criativas, com sonhos e ideias fantásticas de novos negócios e paixões que se transformam em empresas. O início é sempre motivador, existe uma vontade muito grande de fazer as coisas darem certo e aí esta pessoa sai fazendo mil coisas para o projeto caminhar, seja de uma startup ou algo inovador e, durante esse processo, muitos acabam se enrolando e desistindo no meio do caminho. 

SABE POR QUE ISSO ACONTECE? 

Segundo a Pesquisa Sobrevivência das Empresas de 2020 da Agência Sebrae, o MEI é o que lidera a taxa de mortalidade entre os pequenos negócios (29%), em segundo o ME (21,6) e por último o EPP (17%). A pesquisa foi elaborada através de entrevista por telefone entre dez./20 e jan./21, considerando amostra de 3.047 empresas criadas em 2018 e 2019.  

 E mediante estes fatos, como os empreendedores poderão sobreviver a estes primeiros anos desafiadores? O primeiro grande passo é começar com a definição dos objetivos desse negócio, ou seja, saber onde se deseja chegar, quais as etapas que precisa alcançar para que alcance o sucesso. 

A melhor forma de organizar isso é por meio de um bom planejamento, onde você colocará as atividades que deverá realizar, as entregas importantes e principalmente os prazos para cada uma destas coisas, pois assim você consegue monitorar seu desempenho e, o mais importante, consegue focar no que realmente vai te trazer resultado. 

É neste ponto que começamos a ser mais produtivos e gastar o nosso tempo com coisas que de fato nos trarão resultados concretos, para nossa ideia ganhar corpo e o negócio ou startup evoluir. 

Outro fator importante é saber dividir as tarefas de acordo com o perfil e pessoas do nosso time, para que possamos otimizar ainda mais os recursos, que no começo de toda empresa ou startup são mais escassos. Muitas vezes, são os donos ou fundadores que estão na linha de frente da execução de tudo. 

E COMO ORGANIZAR TODAS AS TAREFAS?

Utilizar ferramentas para medir os resultados é fundamental, por exemplo, o Trello que é um planejamento diário online e gratuito. Afinal o que não é medido não pode ser gerenciado e, consequentemente, a chance de procrastinar ou não realizar as coisas aumenta, e muito, nesses casos. 

Coloque alguns entregáveis durante o processo de desenvolvimento da solução ou de prestação de um serviço. Assim, todos conseguirão enxergar onde precisam dar mais atenção ou quais são os próximos passos a serem executados e os responsáveis por cada coisa. Isso aumenta, e muito, o sucesso.

Criar checklists com pequenas etapas ajuda a nos motivar e enxergar a evolução dos trabalhos, pegar um objetivo ou metas grandes e dividir em pedações menores ajuda na execução e até mesmo na motivação já que podem ir comemorando cada etapa concluída. 

Além da organização dos processos e objetivos de trabalho, é preciso olhar para um recurso muito importante, que é o recurso financeiro. Sem ele, as coisas costumam ficar mais difíceis e muitos projetos bons acabam morrendo por falta de organização financeira.

Checklist para evolução nos trabalhos da organzação financeira.

POR QUE O PLANEJAMENTO FINANCEIRO É TÃO IMPORTANTE?

A gestão financeira envolve um conjunto de tarefas como movimento de caixa, fluxo de caixa, demonstrativo de resultado, entre outras, que nos auxiliam nas análises e tomadas de decisões.

O objetivo de toda gestão financeira é buscar melhorias nos resultados. Hoje, é muito comum encontrarmos empresas, startups, ou até pessoas que não conseguem ou mesmo não sabem planejar suas atividades financeiras e acabam sendo prejudicadas.

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do Sebrae, Carlos Melles disse que a menor taxa de sobrevivência entre os pequenos negócios está relacionada à capacidade de gestão, à maior experiência e ao conhecimento do ramo. “Quando avaliamos a realidade da maioria dos MEI, a pesquisa mostra que, nesse segmento, há maior proporção de pessoas que estavam desempregadas antes de abrir o próprio negócio e que, por isso, não tiveram condições de se capacitar adequadamente e aprimorar a gestão”.

Através de cursos para empreendedores, que o próprio Sebrae oferece, alguns gratuitamente e pelo WhatsApp, a tomada de decisão para este MEI se tornará mais clara. Aprendendo a ter planejamento financeiro da empresa, conseguirá identificar quais recursos estão disponíveis e ter uma base em relação a projetos, crescimento e investimentos ou simplesmente para manter as finanças em dia.

Invariavelmente decisões tomadas sem o devido planejamento resultam em cenários ruins, por mais que sua empresa não perca dinheiro nessas transações, é possível que ela deixe de ganhar ou tenha um impacto.

O sucesso da sua empresa depende também do seu conhecimento em gestão financeira. Não é apenas para especialistas em finanças, e sim para empreendedores que estão iniciando seus negócios, elaborando um projeto ou em fase de crescimento. 

E QUAIS RISCOS DE NÃO EFETUAR UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO?

  • Não conseguir calcular seu preço;
  • Não saber se sua empresa está dando lucro ou prejuízo;
  • Não ter controle de recebimento;
  • Não ter histórico;
  • Não saber custos;
  • Não ter acesso a créditos;
  • Não saber qual o capital de giro necessário;
  • Nem sequer saber o que é e quanto precisa de pró-labore.

A informalidade no início do empreendimento é comum, entretanto à medida que há um crescimento a formalidade é necessária, para que de fato as portas se abram e aproveitem as oportunidades em seus municípios como licitações, pregões, chamamentos públicos, entre outras.

Há muitas oportunidades para empreendedores fazerem seu negócio decolar, entretanto, ratifico que sem capacitação e um bom planejamento, essa empresa não terá sucesso. 

Como fazer a organização empresarial e financeira
Rolar para o topo